quinta-feira, 23 de setembro de 2004

Presença

A tua voz

Entrou nos meus ouvidos

E não saiu da minha cabeça

Então virei para te ver

Agora a tua imagem

Pude gravar

Som, imagem, luz

E te tocar?

Não, não é hora

Fiquei só a imaginar

Começamos a dançar

E eu a tentar te seduzir

A te ouvir, a te olhar

Chegar mais perto

Sentir o perfume

Tentando te seduzir

Te beijar

E, sem perceber

Flutuar

Olhar e nada ver

Ficar surdo

Me perder

No teu amor

No teu ser

Nenhum comentário: