sexta-feira, 29 de julho de 2005

Mais um HQ Mix

Vai começar mais um HQ Mix, que, este ano, conta com uma ótima sacada, homenageando Edgar Vasques e seu mais célebre personagem: Rango, que denunciava, em plena ditadura militar, a vida miserável de quem vive à margem da sociedade. Um bom momento - se é que existiu algum momento inadequado ao assunto, desde a criação do personagem - para se falar de miséria, corrupção e América Latina.
Segue o release do evento e a lista de premiados.

Press release
17º HQ Mix

Como sempre, o evento premia aqueles que foram considerados por seus pares os melhores do ano anterior. A votação é democrática, espontânea e chegamos, sem dúvida, muito próximo do melhor produzido no Brasil.
É importante ressaltar que esse prêmio existe para laurear o trabalho e esforço de uma legião de profissionais entre cartunistas, ilustradores, roteiristas e editores que, mesmo diante de tantas dificuldades, continuam escrevendo a história das artes gráficas do país.
Por falar em escrever, talvez nunca tenha sido produzido tanto material teórico a respeito de HQ e desenho. Isso é um grande sinal! Mais que isso, o prêmio de pesquisa vai exatamente para um quadrinista (coisa rara!), o Luiz Gê que dedicou alguns anos de sua vida a produzir um material denso e repleto de reflexões.

Como se um segundo muro de Berlim estivesse a cair, a decepção com o último bastião da esquerda no governo despenca em nossas cabeças tijolo a tijolo.
A esperança de que o país poderia, finalmente, navegar por águas calmas e justas se transforma numa dura realidade onde a desigualdade social aumenta, as necessidades se tornam mais inatingíveis, os impostos aumentam e escorrem por um ralo enorme de corrupção e irresponsabilidade.
Sendo esse o cenário, nada mais apropriado que resgatar um personagem que já vivia parte disso nos anos 70: o Rango, de Edgar Vasques. O troféu deste ano é o nosso brasileirinho pré Fome-Zero, magro, inconformado, crítico e vítima como, de certa forma, todos nós somos.

17º HQ Mix
Sesc Pompéia
16 de agosto de 2005
a partir das 20h

Apresentação: Serginho Groisman
Discotecagem: MZK
Show: Los Pirata

RANGO
O personagem Rango começou a ser publicado em 1972 pela Folha da Manhã de Porto Alegre. Em 1975 já era editado em livro pela L&PM Editora. Depois foi publicado em diversos jornais pelo Brasil, Argentina, Mécxico e até França.
Atualmente está no Jornal do Brasil. As tiras contam a vida miserável dos habitantes da periferia da grande cidade, com críticas cáustica aos políticos e sua ineficácia para acabar com a fome, principalmente na América do Sul.

O AUTOR
Edgar Vasques é gaúcho de Porto Alegre onde nasceu em 1949. Além de seu antológico personagem Rango, publicado em plena ditadura militar, desenhou a série "Analista de Bagé"de Luís Fernando Veríssimo para a revista Playboy durante sete anos ( 1983/90). Suas charges e ilustrações invadiram centenas de publicações como O Pasquim, Coojornal, Movimento, Ovelha Negra, Veja, Playboy, Gazeta Esportiva e Folha da Manhã entre outros. Tem 18 livros publicados e diversos prêmios em Salões de Humor.

HQ MIX- A história

Criado pela dupla Jal e Gualberto Costa em 1988, dentro do programa TV MIX ( TV Gazeta/SP), que era apresentado por Serginho Groisman, o Troféu HQ MIX é, hoje, reconhecido internacionalmente como o principal prêmio da América Latina, na área.

O programa TV MIX era uma espécie de TV de vanguarda dos anos 80 de onde surgiram grandes valores que se tornaram referência na comunicação, como: Fernando Meirelles ( Cidade de Deus ), Astrid Fontenelle ( MTV e Bandeirantes ), Gianouskas ( Terça Insana ) e Serginho Groisman ( TV Globo ) entre outros. Jal e Gualberto tinham uma coluna ( duas vezes por semana ) durante dois anos, no programa, para entrevistas, notícias e crítica sobre quadrinhos e humor gráfico. Era um momento especial para o quadrinho brasileiro com Chiclete com Banana de Angelí que vendia 100 mil exemplares, além das revistas do Laerte, Glauco e Luiz Gê. Maurício de Sousa desbancava Disney do primeiro posto em vendas de infantis e Ziraldo voltava com o Pererê nas bancas além de seu Menino Maluquinho. Era o momento em que se fazia necessário um troféu de amplitude como um “Oscar” da categoria. Jal e Gualberto já haviam instituído na AQC – Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas de SP, entidade que presidiram, o dia do quadrinho nacional ( 30/01 – publicação da primeira HQ brasileira por Ângelo Agostini em 1869 ) e por conseqüência a criação do Troféu Ângelo Agostini aos melhores autores nacionais da área. Mas a idéia era ampliar a premiação para todos os lançamentos de editoras e autores independentes no país. Assim surgiu o Troféu HQ MIX que instituía a votação nacional através de uma nova Associação dos Cartunistas Brasileiros- ACB. A representatividade se fazia necessária, naquele momento, pois havia uma articulação dos desenhistas brasileiros para discutir o mercado de trabalho e direitos autorais. O Troféu cresceu em sua dimensão e alcance junto com a nova ACB que hoje tem está se ampliando internacionalmente com a Associação Mercosul do Humor, Associação Luso/Brasileira de Banda Desenhada, Associação Brasil/Cuba de Historietas e FECO- Federação Européia de Cartunistas.

Autores internacionais que ganharam o troféu, receberam em seus países de origem. Alguns estiveram no Brasil para receber o troféu: Neil Gaiman ( Sandman ), Milazzo ( Ken Parker ) e Will Eisner ( Spirit ), foram alguns deles.

A Comissão de Organização do evento é convocada pela Associação dos Cartunistas do Brasil e Memorial do Museu de Artes Gráficas do Brasil, entidades provedoras e donas do troféu. A presidência do evento é rotativa, a cada ano, dentre os membros da Comissão Organizadora. A maior importância do evento é sua capacidade de mostrar a todos a produção de diversos profissionais nos quadrinhos e artes gráficas que fazem a história cultural do país nos últimos anos.

Premiados

1) Desenhista Nacional
Fábio Moon & Gabriel Bá (Dez Pãezinhos - Crítica)

2) Desenhista Estrangeiro
Will Eisner (Avendia Dropsie)

3) Roteirista Nacional
Lourenço Mutarelli (Mundo Pet)

4) Roteirista Estrangeiro
Will Eisner (Avenida Dropsie)

5) Desenhista Revelação
Rafael Sica

6) Chargista
Angeli (Folha de S.Paulo)

7) Caricaturista
Baptistão (O Estado de S.Paulo)

8) Cartunista
Laerte (Folha de S.Paulo)

9) Ilustrador
Samuel Casal

10) Ilustrador de livro infantil
Cárcamo (Vovô Majai e as lebres, SM)

11) Revista Infantil
O Menino Maluquinho (Globo)

12) Publicação de Clássico
Todo Pererê 3 (Salamandra)

13) Publicação de Humor
Preto no Branco, de Allan Sieber (Conrad)

14) Publicação Mix
Mosh! (independente)

15) Publicação de Terror
Dylan Dog (Mythos)

16) Revista de Aventura
Marvel MAX (Panini)

17) Publicação de Tiras
Níquel Náusea - Vá Pentear Macacos, de Fernando Gonsales (Devir)

18) Edição Especial Nacional
10 Pãezinhos: Crítica, de Fábio Moon & Gabriel Bá (Devir)

19) Edição Especial Estrangeira
À Sombra das Torres Ausentes, de Art Spiegelman (Companhia das Letras)

20) Minissérie
1602, de Neil Gaiman e Andy Kubert (Panini)

21) Publicação sobre Quadrinhos
Wizard

22) Publicação Independente
Mosh!, de Fábio Lyra, Vinícius Mitchell e outros artistas

23) Fanzine
Manicomics

24) Prozine (Fanzines de escolas ou cursos)
Putzgrila (Gibiteca Henfil)

25) Projeto Gráfico
À Sombra das Torres Ausentes, de Art Spiegelman (Companhia das Letras)

26) Álbum de Aventura
A Liga Extraordinária Volume II de Alan Moore e Kevin O'Neill

27) Álbum Infantil
Todo Pererê 3, de Ziraldo (Salamandra)

28) Publicação de Charges
OPasquim21

29) Publicação de Cartuns
Quino: Bem, Obrigado. E Você?, Quinoterapia e Quanta Bondade! (Martins Fontes)

30) Livro Teórico
A Guerra dos Gibis, de Gonçalo Junior (Companhia das Letras)

31) Tira Nacional
Piratas do Tietê / Striptiras, de Laerte

32) Projeto Editorial
O Melhor da Disney - As Obras Completas de Carl Barks (Abril)

33) Animação
A Liga dos VJs Paladinos (MTV)

34) Exposição
São Paulo por Paulo Caruso - Um olhar bem-humorado sobre esta cidade

35) Evento
Ilustra Brasil, em São Paulo/SP

36) Salão de Humor
6º FIHQ-PE, Recife

37) Adaptação para outro veículo
Homem-Aranha 2, o filme

38) Site de Quadrinhos
Nona Arte (nonaarte)

39) Site sobre Quadrinhos
Universo HQ (Universo HQ)

40) Blog / Flog de artista gráfico
Fábio Moon e Gabriel Bá (10paezinhos)

41) Site de autor
Galvão (www.VIDABESTA.com)

42) Jornalista Especializado no Segmento
Sidney Gusman (Universo HQ)

43) Editora do Ano
Devir

44) Grande Mestre
Luiz Gê

45) Pesquisa
A escrita plástica, desenho, pensamento e conhecimento de Luiz Gê

46) Homenagem
Paulistano da Glória de Xalberto, Bira Câmara e Sian

47) Grande contribuição
Turma do Sítio no Fome Zero

Um comentário:

Paulo Henrique disse...

É interessante saber que existem HQs de qualidade produzidos no Brasil, outro dia vi uma reportagem no canal futura ou cultura ... Não lembro direito, era falando dos primeiros HQs do Brasil, ai citou um que não lembro o nome também. É ... a idade é uma merda.