sexta-feira, 26 de novembro de 2010

O sal e o açúcar

Na prisão, um garoto, que tem aulas de culinária, entre outros cursos, aprende a fazer bolo de chocolate — o tal bolo deve ser consumido no aniversário da unidade prisional, já no dia seguinte.

Enquanto assa o seu bolo, ele lembra da mãe, ainda em Pernambuco, quando ela o ensinava a cozinhar. Ele chora o choro do remorso e da saudade. Chora copiosamente. Chora ao ver o rumo que sua vida tomou, desde que a família deixou o Recife para tentar a sorte em São Paulo, meses antes. Chora por não saber se sua mãe estará lá para comer desse bolo.

O bolo, neste momento, ganha o tom exato entre o doce e o salgado. Uma receita que poderia ter sido caseira.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

OAB realiza debate sobre os limites à liberdade de expressão

A liberdade de expressão não deve conhecer limites ou para evitar danos graves aos direitos fundamentais e ao interesse e bens públicos devem ser permitidas medidas de tutela judicial no âmbito da liberdade de expressão? Esse é o debate que a OAB-SP promoverá no dia 14/10, às 10h, no Salão Nobre, sob o tema Limites à Liberdade de Expressão na Democracia.

Participarão do debate o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso; o jurista Ives Gandra da Silva Martins; o ex-presidente da Bienal, Manuel Pires da Costa; o desembargador do TJ-SP, Marco Antonio Marques da Silva; a presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo, Ivette Senise Ferreira; e o promotor de justiça do MP-SP, Augusto Rossini.

A polêmica sobre as obras reunidas na série Inimigos, do artista Gil Vicente, em exibição na Bienal, estará entre os exemplos tratados no encontro.

Em 17/9, a OAB-SP pediu aos curadores da Bienal, Moacir dos Anjos e Agnaldo Farias, que retirassem as obras de Gil Vicente da exposição – nas obras, o artista se autoretrata assassinando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, entre outras personalidades nacionais e internacionais.

Para D´Urso, o trabalho de Gil Vicente, “mais do que revelar o desprezo do autor pelas figuras humanas que retrata como suas vítimas, demonstra um desrespeito pelas instituições que tais pessoas representam, como também o desprezo pelo poder instituído, incitando ao crime e à violência.”

Diante da decisão da curadoria da Bienal de não retirar as obras, a OAB SP oficiou ao Ministério Público, no dia 20/9, comunicando que, em tese, a série Inimigos faz apologia ao crime, previsto do Art. 287, do Código Penal.

14/10 (quinta-feira), às 10h
Salão Nobre OAB SP
Praça da Sé, 385 – 1º andar

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Artes visuais

Vídeo institucional da Faculdade Santa Marcelina, produzido pelo vídeo artista Felipe Pereira Barros. Nele, há a presença de amigos, pessoas que colaboraram bastante com a minha formação como artista e professor.

São ex-professores, ex-colegas, neste vídeo que fala não só da faculdade, mas de arte, de fazer arte.

Eu vejo este vídeo e fico com saudades de estudar, de estar em contato novamente com estas pessoas.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Dia do Corretor de Imóveis

Uma série de acontecimentos me fez deixar de lado – mais uma vez – o Mazaroio. Os mesmos acontecimentos, de certa forma, me impediram de ir ao último Bistecão Ilustrado.

Bom, pra tirar um pouco a poeira do blog, aqui vão dois anúncios que saíram hoje, na Folha e no Agora, homenageando o corretor de imóveis, neste 27/8.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Meu primeiro Bistecão Ilustrado

É com uma semana de atraso que eu escrevo sobre a minha primeira ida ao Bistecão Ilustrado – é que essa vida de designer ilustrador e professor não tá bolinho.

Há dois meses, desde a Saída Ilustrada – que aconteceu no Sesc Pinheiros, ministrada por Montalvo Machado –, eu e a minha amiga Thula Kawasaki estávamos ensaiando comparecer e ver qual é a de um evento que reúne num bar gente pra desenhar, ver desenhos de amigos e afins, falar de desenho e beber.

Chegamos ao bar Sujinho, local onde acontece mensalmente o encontro, e fomos recebidos por Hiro Kawahara, que nos explicou rapidamente como funcionava o evento. Sentamos com Fabio Corazza – que eu já havia conhecido na Saída Ilustrada – e mais uma turma de gente boa, divertida, e que desenhava muito.

Confesso que me senti um pouco constrangido vendo todos aqueles desenhos maravilhosos, soltos e descontraídos. Thula ainda disse que não desenhava havia bastante tempo, mas isso não nos impediu de começar a rabiscar o kraft posto sobre as mesas.


Thula, mostrando que desenhar é como andar de bicicleta

Posca vai, Posca vem, fomos sendo incluídos nas turmas e nas conversas. Eu conheci um monte de gente bacana. Bati um bom papo com Rosana Urbes, com quem eu devo exercitar o desenho, através de sessões de modelo vivo.

Enfim, chegou ao Sujinho a minha mulher, Carol, e o marido da Thula, Rafa. Nós montamos o que Montalvo chamou de "Bistequinho", porque a gente se instalou num salão ao lado de onde acontecia o Bistecão e a "modelo vivo da meia noite" – Carol e Rafa não são do ramo dos desenhos e afins, por isso a mudança de lugar.


Eu, falando mais do que desenhando

De um tempo pra cá, eu tenho sentido muita falta dessa troca de idéias e experiências. Ter participado da Saída Ilustrada, do Bistecão Ilustrado e poder participar das sessões de modelo vivo da Rosana Urbes vai ajudar a sanar esse problema da solidão, típico de quem trabalha em casa – e eu ainda conto com a companhia diária de um poodle (Chico), mas que, apesar de muito inteligente, não adquiriu a capacidade de discutir leiautes e paletas de cores, nem sabe desenhar.


Desenho feito pela Thula

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Primeiras páginas finalizadas de Guignard

Estou retomando este projeto que estava parado desde o final do ano. Aqui são as primeiras páginas que eu estou revisando e ajustando.


quarta-feira, 23 de junho de 2010

O Mistério de Picasso

Ver um artista em pleno processo de criação é um privilégio. Pois, Picasso nos deu esse presente, quando aceitou em 1955 o convite do cineasta francês Henri-Georges Clouzot (O Salário do Medo, 1953, As Diabólicas, 1955) para registrar a produção de alguns desenhos e pinturas.

O resultado é um documentário poderoso, onde o artista se apresenta desenhando sem parecer se cansar, como que mostrando o quanto a arte faz parte da sua vida cotidiana.

Eis aqui um trecho do documentário.



quarta-feira, 5 de maio de 2010

Arte contemporânea na sala de aula

Durante todo o mês de maio, estará em discussão no Fórum Arte na Escola o tema sugerido pela professora Maria Cristina Bosco: "O ensino da Arte Contemporânea".

Para moderar as discussões o convidado é o artista e professor Claudio Cretti. Consultor do Instituto Tomie Ohtake onde, até 2008, coordenou a Ação Educativa, Claudio também atua como professor da Escola da Vila, em São Paulo.

Divulgue esta oportunidade entre os professores da sua escola. Para participar, clique aqui.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

O Dinheiro e as Letras

Ilustração para a capa do livro
A designer Andrea Yanaguita me chamou para criar uma ilustração para a capa do livro O Dinheiro e as Letras, de Jean-Yves Mollier, lançado pela Edusp.
Andrea já tinha criado outra capa para Mollier, usando uma ilustração de Honoré Daumier (1808-1879).

Capa de Andrea Yanaguita para O Camelô .

Como o livro trata do crescimento do mercado editorial no século 19 e a maneira como editores enriqueceram às custas de autores desavisados, a idéia para essa capa era a de pôr um editor e um autor juntos, mas com o último em situação de desvantagem, em relação ao primeiro. Para isso, não havia outra solução senão criar a imagem, já que não há tantas que tratem o tema "livro" negativamente.

Mesmo criando a imagem no zero, a referência de Daumier fez-se necessária. Eu não cheguei a fazer uma gravura, como o ilustrador francês, mas optei por um desenho a grafite integral, simulando as ranhuras típicas das gravuras. As sombras denunciam as verdadeiras intenções do autor.

Montagem da capa final, com direção de arte de Andrea Yanaguita

domingo, 2 de maio de 2010

11º Prêmio Arte na Escola Cidadã

Estão abertas, até 31/5, as inscrições para a 11ª edição do Prêmio Arte na Escola Cidadã.

Podem participar professores de escolas de ensino regular, públicas ou particulares de todo o Brasil, e que tenham desenvolvido, ao longo de 2008 e/ou 2009, projetos em qualquer uma das quatro linguagens artísticas: artes visuais, dança, música ou teatro.

Os professores concorrem a R$ 7.000,00 em dinheiro, mais publicações e participação no evento de premiação. As escolas onde os projetos foram desenvolvidos também concorrem a prêmios.

Para participar, é preciso ler o regulamento e preencher a ficha de inscrição no site www.artenaescola.org.br/premio

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Saída Ilustrada

No último sábado, eu participei da "Saída Ilustrada", ministrada pelo ótimo Montalvo Machado, no Sesc Pinheiros. Foi muito bom, por aprender tanto e por conhecer tanta gente boa. Eis alguns desenhos desse dia.





Foram ótimas dicas. Estes desenhos foram feitos em linha contínua e pastel seco.

Para ver mais, clique aqui.

Encontro para professores no ISE Vera Cruz

Em maio, o ISE Vera Cruz – Instituto Superior de Educação Vera Cruz – fará o 6º Encontro de Educação e Cultura com o tema "Para Além dos Muros da Escola: democracia, Educação e Cultura", abordando questões como "o seu imaginário se alimenta de quê?", "isso se aprende na escola?" e "o que a escola aprende com o que não se aprende na escola?", que rondam a cabeça de educadores comprometidos com o que se aprende dentro e fora da escola, e que serão debatidas em três dias de encontro.

Programação
Dia 3/5, das 19h às 22h
Abertura
- Cynira Stocco Fausto (Diretora do ISE)
- Magdalena Viggiani Jalbut (Coordenadora do ISE)
Tema do dia: Teatro infantil: para qual criança?
Apresentação teatral com a Cia Furunfunfum de Marcelo e Paula Zurawski - http://www.furunfunfum.com.br
Em seguida, os atores abrirão espaço para uma conversa sobre linguagem e produção teatral para as crianças de zero a seis anos.

Dia 4/5, das 19h às 22h Apresentação musical com os repentistas / violeiros
Sebastião Cirilo e Sebastião Marinho
Mesa redonda: Gestão participativa e saberes comunitários
Debatedores
- Rodrigo Ciríaco, historiador formado pela Universidade de São Paulo, desde 2006 é professor da rede estadual de educação do estado de São Paulo; participa do movimento literario Cooperifa desde 2005; autor do livro Te pego lá fora da Editora Toró e coordenador do projeto Literatura (é) Possível. Blog http://www.efeito-colateral.blogspot.com
- Helena Singer, socióloga com pós-doutorado em Educação pela Universidade de Campinas; é sócia fundadora do Instituto de Educação Democrática Politeia e Diretora Pedagógica da Associação Cidade Escola Aprendiz; autora dos livros República de Crianças (a ser relançado, atualizado e ampliado pela Mercado de Letras) e Discursos Desconcertados (Humanistas/FAPESP, 2003).
Mediadora
Isabel de Lourdes Esteves – Professora ISE Vera Cruz (Pedagogia)
Apresentação de duas esquetes, partes integrantes da peça "De Aqui de Dentro da Guerra"
Jéssica Queiroz e Liliane Santana, alunas da EE Jornalista Francisco Mesquita

Dia 5/5, das 19h às 22h
Coletivo Edições Toró apresenta: “Poesia, Atabaque, Mandinga” com: Marcio Folha - percussão e capoeira; Allan da Rosa - poesia e capoeira; Akins Kinte - poesia; Mateus Subverso - dança de rua; B.Boy Jeff - dança de rua.
Mesa redonda: Da oralidade ao texto: musica e poesia na cultura afro-brasileira
Debatedores
- Mateus Subverso, grafiteiro e dançarino; integrante fundador da Posse de Hip Hop Suatitude; tecelão de livros, rádios e vídeos das Edições Toró; seus trabalhos podem ser vistos no site www.edicoestoro.net ou ainda em http://www.flickr.com/photos/subverso
- Allan da Rosa é aprendiz de poesia e dramaturgia; editor, arte-educador e capoeira angoleiro, é historiador e mestre em Educação pela USP (2009); fundador do selo "Edições Toró" (www.edicoestoro.net) e autor de "Vão" (poesia, 2005), "Da Cabula-istoria pa tiatru" (dramaturgia, 2006), "Morada" (fotografia, ensaio e poesia, com Guma, 2007) e "Zagaia" (romance versado, juvenil, 2008).
Mediadora
Maria da Glória Porto Kok – Professora do ISE Vera Cruz (Pedagogia)

Comissão organizadora
Docentes
Isabel de Lourdes Esteves
Maria Alice Junqueira de Almeida

Discentes colaboradores
Carolina de S. Itiberê Ferreira da Silva – 3.º período, curso Pedagogia
Laura Brito Carnicero – 1º período, curso Pedagogia
Luciana Leila Leardini - 3.º período, curso Pedagogia
Ludmila Sabato Valverdes - 1º período, curso Pedagogia
Mariana Palezi - 3.º período, curso Pedagogia
Veridiana Homburger Lacerda - 5º período, curso Pedagogia

Informações gerais
Local do Evento
Escola Vera Cruz
Rua Bauman, 73 – Vila Leopoldina – São Paulo
Como chegar

Inscrições para participação no site: http://www.veracruz.edu.br

Bookmark and Share

quarta-feira, 24 de março de 2010

Maurício e a Orquestra

Ilustração para o livro Maurício e a Orquestra, escrito por Guilherme Haddad e Filipe Oliveira. Os desenhos são meus e as cores são de Raquel Fukuda.

Em breve, publicarei mais desenhos.


Bookmark and Share

quinta-feira, 18 de março de 2010

Ateliê de gravura para professores



O Instituto Tomie Ohtake oferece, através de seu ateliê de gravura, um curso que propõe um primeiro contato com a técnica a partir da articulação de procedimentos ligados à expressão pessoal, através de exercícios práticos, leitura de imagens e textos, diálogos e reflexões.

Nesta edição, o projeto atenderá educadores de ONGs e do ensino fundamental.

Módulo um
Prática
- prática da poética na xilogravura
- introdução à história da xilogravura
- luz
- recorte
- inversão da imagem
- a palavra e a imagem
Teoria
- introdução ao desenho como linguagem à prática
- introdução às metodologias do ensino da arte
- registro como instrumento de reflexão

Turma manhã
Sextas-feiras, das 9h às 12h
Turma tarde
Sextas-feiras, das 14h às 17h

Inscrições pelo telefone (0/xx/11) 2245-1937, das 9h às 19h.
Grátis

Instituto Tomie Ohtake
Av. Faria Lima, 201 (entrada pela rua Coropés), Pinheiros, São Paulo


Bookmark and Share

quinta-feira, 11 de março de 2010